domingo, 31 de agosto de 2008

Zit ... Zit ... Zit ...


É uma Fuinha dos juncos (Cisticola juncidis), membro da família: Cisticolidae. É uma ave pequena, castanha e com o dorso riscado, que se esconde frequentemente por entre a vegetação, podendo por isso ser difícil de observar. Contudo, o seu canto, emitido em voo, torna esta pequena ave muito conspícua. O canto faz lembrar o som de um insecto e consiste numa única nota emitida a intervalos de cerca de 1 segundo: É uma Fuinha dos juncos (Cisticola juncidis), membro da família: Cisticolidae. É uma ave pequena, castanha e com o dorso riscado, que se esconde frequentemente por entre a vegetação, podendo por isso ser difícil de observar. Contudo, o seu canto, emitido em voo, torna esta pequena ave muito conspícua. O canto faz lembrar o som de um insecto e consiste numa única nota emitida a intervalos de cerca de 1 segundo: "zit... zit... zit...".
O seu ninho é construído no solo, por entre as ervas.
Esta espécie distribui-se pelo sul da Europa e por uma grande parte de África. Em Portugal é comum em espaços abertos, sendo especialmente numerosa nas terras baixas do litoral. A fuinha-dos-juncos é uma ave muito sensível às baixas temperaturas, o que explica em parte a sua escassez nas zonas serranas do interior norte e centro. É uma ave que pode ser encontrada por toda a região sur de Europa (sobretudo Espanha e Portugal assim como nalguns locais de África, sul de Ásia e norte de Austrália. Pode ser geralmente encontrado em zonas verdes perto de humidade.
Alimenta-se de insectos que caça no seu habitat natural, e o macho é geralmente polígamo, utilizando a fêmea as ervas para esconder o seu ninho, em que podem ser encontrados de 3 a 6 ovos.
Esta ave é geralmente ouvida primeiro de que vista, dado que é pequena, cerca de 10 cm e nem sempre é fácil de reconhecer.

1 comentário:

Luís Miguel Inês disse...

Gostei de a rever aqui quando andava a visitar amigos saiu do olhares eu ainda por lá continuo, também tenho algumas fotos no reflexos e vi que ainda hoje pôs lá uma foto, eu pelo contrario estou há muito tempo sem colocar lá nenhuma o tempo não chega para tudo.Penso um destes dias ir visitar o jardim pode ser que a gente se veja pois já tive para ir aos encontros, mas por uma ou outra razão nunca fui.
Gosto deste passarinho faz-me lembrar tempos antigos passados na minha terra.
Um beijinho